terça-feira, 23 de agosto de 2011

Utopia










   Louca!
É o que dizem por eu ser assim.
   Aceito
Por desvairadamente correr atrás do que sonho.
   Acredito
Meus olhos tem foguetes que seguem velozmente os horizontes que procuro.
   Ainda
Meus pés que não cansam só abrem-se e expõe sua carne.
   E não se abatem
São talhados no calor do solo outrora relva que deitei.
   E dormi
Meu corpo movimenta-se tal qual um halo que nunca se viu.
   Sobressai-se ao escuro

E nada mais que digam ou calem freiam meus impulsos e desejos
E meus horizontes vão-se alargando enquanto vou-me agachando devagarinho
   É tardinha!
Aprumo minha cabeça numa pedra qualquer debaixo duma árvore frondosa
E repouso o esqueleto viajante enquanto meus olhos vão fechando-se
   l e n t a m e n t e
Fixados na imagem que tanto busquei
   E posso então descansar

4 comentários:

  1. Esse blog ta um charme só.
    Adorei.

    ResponderExcluir
  2. Luiza,

    Nunca desistas dos teus sonhos, porque se eles se forem, ti continuarás existindo... mas terás deixado de viver!!!


    Te beijo!
    AL

    ResponderExcluir
  3. Sonhar e acreditar neste sonho,continuar a viver sem colocar as armas no chão. O amor é tudo para realizar os nossos sonhos.
    Um fim de semana com muita paz.
    Bjos.
    http://wwwavivarcel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Bia, não tenho cura mesmo. Estou sempre mudando! Precisam me amarrar. Rsss, mas agora eu gostei também.

    Al, ninguém vive de sonho, é o que dizem. Mas eu preciso deles para viver. Sem eles, a vida seca, nós secamos, viramos sertão.
    Beijocas

    Fenix, sem amor somos apenas uma caixa de carne e ossos. Beijocas flor.

    ResponderExcluir

Cada click é um toque, um afago, um carinho. Obrigada por ter vindo, lido e comentado. Paz!